CRÍTICA | LIGA DA JUSTIÇA

Nostalgia. Uma palavra que te traz sensações boas, porque provoca te uma mistura de satisfação com saudades. Nostalgia é como lembrar de algo que já gostou muito, sentir um cheiro que há muito não sentia, ver uma foto e lembrar de um momento que já passou ou encontrar uma pessoa que deixou saudades. Ou, no caso desta semana, ver os super-heróis da sua infância reunidos pela primeira vez, em live-action, nos cinemas. 


Confesso que ao assistir Liga da Justiça nos cinemas, esse sentimento de nostalgia tomou conta de mim. Cresci com histórias de Superman, Batman, Mulher-Maravilha e todos os outros heróis juntos, contra o mundo. Passei a infância assistindo as animações dos Super Amigos e depois Liga da Justiça. Até hoje quando ouço aquela musica de entrada, me arrepia. E muitos anos depois, com toda essa tecnologia e modernidade que temos hoje em dia, podemos ver esses heróis em "carne e osso", nas grandes telas. E posso dizer que a DC finalmente trouxe essa essência para seus filmes. Errou, sem dúvidas, com Batman vs Superman e Esquadrão Suicida, mas voltou a acertar (e muito) com Mulher-Maravilha e agora com Liga da Justiça. A esperança é de que as coisas continuem melhorando. 


O filme tem defeitos, sim. Já começo por eles, porque será algo que não falaremos muito nesta crítica. O vilão não funciona muito bem e as coisas aconteceram rápido demais. Talvez, muito por causa daquele corte final que fizeram, diminuindo a duração do filme. Houve um problema também com a edição de CGI (mal) feita com Superman (Henry Cavill). Mas, dessa vez, os erros são os que menos importam e o que menos devem ser comentados. Talvez seja a hora de deixarmos a implicância com os filmes da DC de lado e dar uma chance a eles.


Quando atores são escolhidos para interpretar papéis reconhecidos, sempre temos aquela pulguinha atrás da orelha, não é? Nos perguntamos: "será que ele ou ela vão ficar bem no papel?". E em Liga da Justiça, se ainda tínhamos alguma dúvida quanto a isso, todas somem. Ray Fisher está explêndido e imponente como Ciborgue. Ezra Miller está sensacional e hilário como Flash. Jason Momoa está fantástico e ameaçador como Aquaman. Você vai sair do cinema contando os meses, dias, horas, minutos e segundos para assistir seus filmes solos, que devem estrear nos próximos anos. Aos já conhecidos Henry Cavill, Gal Gadot e Ben Affleck, Superman, Mulher-Maravilha e Batman, respectivamente, não há muito o que comentar. Nasceram para esses papéis. Todos os personagens tiveram grande destaque no filme, mas destaco principalmente Superman, que está mais poderoso do que nunca e finalmente o vemos como sempre queríamos: confiante de seu poder. 


E é exatamente esse o ponto alto do filme: os personagens. Tanto individualmente, mas principalmente quando estão juntos em cena. A química entre os personagens é algo de se encher os olhos. A maneira como isso é construído no filme, primeiro desconhecidos, depois desconfiados um ao outro, depois disso, deixando as diferenças de lado e lutando juntos, para um bem maior. Ao fim de tudo, terminam como se fossem irmãos. Aquele tom sombrio de Zack Snyder quase não está presente no filme. E isso deu lugar ao humor, algo quase raro nos filme da DC. E deu certo, principalmente com Flash, que funciona muito bem como o alívio cômico do filme, mas sem exageros, na medida certa. O filme tem um tom de aventura e literalmente parece um episódio estendido da clássica animação da Liga da Justiça. E olha, isso é bom. 


As cenas de ação estão interessantes, tanto como qualidade gráfica, como para a trama mesmo, mostrando que os heróis funcionam bem quando estão juntos. E não poderia esquecer da referências, que estão aos montes no filme, para o deleite dos fãs. Principalmente nas DUAS cenas pós-créditos do filme. Sim, são duas, então quando o filme acabar, não levante da sua cadeira e aguarde.


Liga da Justiça é um ótimo filme para aqueles que gostam de super-heróis. Vá pronto para uma grande aventura e principalmente para se apaixonar pelos "novos velhos" personagens, mais uma vez. 


NOTA: ★★★★

Comments

comments

Deixe um comentário