Prefeito garante que já solicitou um projeto para que no futuro seja construída uma ponte definitiva e de concreto.
 
Fonte: Prefeitura de Curitiba
 
Com as fortes chuvas do mês passado, a estrutura de madeira e 20 metros de extensão começou a apresentar problemas e precisou de reparos emergenciais do departamento de Pontes e Drenagem. Agora, será completamente reconstruída com madeira mais resistente. “Teremos uma nova ponte no local para garantir a segurança dos pedestres e motoristas. Devido ao grande tráfego, já solicitei um projeto para a construção aqui, nos próximos anos, de uma ponte definitiva, que será de concreto”, afirmou Greca.
 
A Secretaria Municipal de Obras Públicas iniciou na última terça-feira (06) a reconstrução da ponte de madeira da Rua Professor Dário García, no acesso ao Parque Tingui, no Vista Alegre. O início das obras, que devem durar até 30 dias e terão investimentos de R$ 200 mil, foi acompanhado pelo prefeito Rafael Greca.
 
No período de obras, o itinerário dos ônibus da Linha Turismo, que passam pelo parque, será alterado. Já os motoristas devem desviar pelas avenidas Fredolin Wolf ou Manoel Ribas, conforme orientação da Superintendência de Trânsito (Setran).
 
Conservação de pontes
O vice-prefeito e secretário de Obras Públicas, Eduardo Pimentel, explica que a reconstrução da ponte do Tingui era prioridade e que, desde o ano passado, 32 pontes e passarelas foram reconstruídas e mais de 300 manutenções realizadas. “A ponte do Parque Tingui tem um fluxo grande de veículos, inclusive de caminhões e ônibus. É fundamental que esteja em excelentes condições de uso”, afirmou.
 
Além disso, Pimentel destaca o fortalecimento do trabalho de manutenção nesse período de fortes chuvas. “Com as chuvas mais intensas, os problemas com as pontes e galerias são mais frequentes. Por isso, montamos uma força-tarefa para, neste período, atender com agilidade e eficiência os curitibanos”, afirmou Pimentel.
 
Só em janeiro, choveu em Curitiba mais de 303 milímetros, superando a média histórica do mês, que é de 170 milímetros.
 
Pontes de concreto
Ele explicou ainda que depois de sete anos Curitiba voltou a construir pontes de concreto. Serão cinco novas pontes feitas com vigas repassadas pelo Governo do Estado.
 
A maior delas, com 15 metros, está sendo construída sobre o Rio Atuba, na divisa com Colombo. Outra que já começou a ser feita é a da Rua Aleixo Schluga, no Santa Cândida.
 
As outras três pontes de concreto serão iniciadas em breve nas ruas Vitorino Kaviski (córrego Campina do Siqueira), na 25 de Agosto (córrego Evaristo Veiga) e na Mathias de Andrade Rocha (córrego Alto Boqueirão).
 
A administradora regional de Santa Felicidade, Simone das Chagas Lima, acompanhou a vistoria.
 
Foto: Valdecir Galor/SMCS

Comments

comments