Ad image

VLT: A nova aposta de Curitiba para desafogar o trânsito metropolitano

XV CURITIBA
4 Min Read
Foto: Divulgação

Curitiba e São José dos Pinhais estão prestes a vivenciar uma revolução em seu sistema de transporte público com a introdução do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), um projeto que promete remodelar a mobilidade urbana e metropolitana da região. O prefeito em exercício de Curitiba, Eduardo Pimentel, oficializou nesta quinta-feira (25/1) um contrato com o BNDES para a elaboração de um estudo detalhado sobre a viabilidade técnica, econômica e ambiental deste ambicioso projeto.

Este estudo, que será a base para a futura concessão e instalação do VLT, vai conectar Curitiba ao Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais. A iniciativa é vista como um marco na história do transporte metropolitano, destacando-se pela credibilidade e responsabilidade das administrações envolvidas, incluindo as prefeituras de Curitiba e São José dos Pinhais e o Governo do Estado do Paraná.

Com um investimento previsto de R$ 2,5 bilhões, o projeto do VLT não é apenas uma questão de melhorar a mobilidade, mas também de sustentabilidade. O VLT, sendo um veículo totalmente elétrico, representa um passo significativo em direção a um transporte mais ecológico e menos impactante para as áreas urbanas. Este projeto se alinha com o conceito de requalificação urbana, prometendo um transporte coletivo mais eficiente e sustentável.

O percurso do VLT, estendendo-se por 22,8 km, incluirá 27 paradas com quatro terminais de integração importantes e 23 estações de embarque e desembarque, proporcionando uma capacidade diária de até 160 mil passageiros. Este trajeto não só facilitará o deslocamento entre os dois municípios, mas também promoverá uma integração mais eficaz entre diferentes modos de transporte.

A prefeita de São José dos Pinhais, Nina Singer, e outras autoridades locais expressaram entusiasmo pelo projeto, sublinhando a importância de manter a região como referência em transporte de qualidade no país. Além disso, o projeto ainda recebe suporte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal, sendo classificado como uma ação de referência em mobilidade.

Na fase inicial, R$ 12,5 milhões serão destinados ao estudo de viabilidade técnica e econômica do VLT, um valor que será absorvido pelo futuro concessionário da nova linha de transporte, sem custos adicionais para os municípios ou o governo estadual.

A estrutura do VLT será integrada à infraestrutura existente, utilizando as canaletas exclusivas na Avenida Marechal Floriano Peixoto e se expandindo para conectar pontos chave da cidade, como o Aeroporto Afonso Pena e o Centro Cívico. Este projeto não só representa um avanço no transporte coletivo, mas também uma oportunidade para melhorar a infraestrutura urbana ao longo de seu trajeto, incluindo espaços de convivência e ciclovias.

Com a conclusão dos estudos de viabilidade e a consequente aprovação do projeto, Curitiba e São José dos Pinhais estarão a um passo de transformar sua paisagem urbana e a experiência de transporte dos seus cidadãos, marcando um novo capítulo na história de mobilidade urbana da região.

Share this Article
Posted by XV CURITIBA
Follow:
O Portal XV Curitiba é um dos principais sites de notícias de Curitiba, capital do Paraná. Reconhecido por seu compromisso com a verdade e a integridade jornalística, o portal se dedica a cobrir todas as facetas da vida na cidade.