Vivendo com TEA: como preparar seu filho para a volta às aulas?

XV CURITIBA
5 Min Read

Aprenda a criar uma rotina para facilitar esse momento

A volta às aulas pode ser um período desafiador para muitas famílias. Nesse momento, quando se trata de preparar um filho com Transtorno do Espectro Autista (TEA), algumas considerações específicas podem fazer toda a diferença.

A preparação começa antes mesmo do início das aulas, e uma parte essencial desse processo envolve a escolha e organização do material escolar. É fundamental selecionar itens que proporcionem conforto ao seu filho, como cadernos, lápis e mochilas que estejam alinhados com suas preferências sensoriais. Dessa forma, o ambiente escolar pode se tornar mais acolhedor e familiar.

O que é o TEA?

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma condição neurológica que afeta o desenvolvimento e a forma como uma pessoa percebe, interage e se comunica com o mundo ao seu redor. O termo “espectro” reflete a diversidade de sintomas e características associados ao TEA, que podem variar significativamente entre os indivíduos.

- Advertisement -

 

Os sintomas do TEA geralmente se tornam evidentes nos primeiros anos de vida, embora a gravidade e o padrão dos sintomas possam variar. Entre os sinais comuns do TEA estão as dificuldades na comunicação social, a presença de comportamentos repetitivos e a resistência a mudanças na rotina. Algumas pessoas com TEA podem ter habilidades cognitivas excepcionais em áreas específicas, enquanto outras podem enfrentar desafios significativos na comunicação e interação social.

 

Quando falamos nos sintomas de déficits na comunicação e interação social, incluem-se dificuldades em desenvolver relações sociais, a falta de interesse em compartilhar experiências com outras pessoas e desafios na compreensão de pistas sociais, como gestos e expressões faciais.

Já os comportamentos repetitivos e restritos, por sua vez, podem envolver interesses ou atividades específicas, movimentos motores estereotipados, apego a rotinas rígidas e uma resposta incomum a estímulos sensoriais, como luzes ou sons.

 

É importante ressaltar que o TEA é uma condição heterogênea, o que significa que afeta cada indivíduo de maneira única. Algumas pessoas com o transtorno podem ter habilidades excepcionais em áreas como matemática, arte ou música, enquanto outras podem enfrentar desafios mais significativos em áreas como a comunicação verbal.

 

A compreensão do TEA e o apoio às pessoas com essa condição têm avançado consideravelmente nas últimas décadas, resultando em maior aceitação e inclusão na sociedade, a começar pelas escolas. A conscientização a respeito do espectro autista é fundamental para promover uma sociedade mais inclusiva e oferecer o suporte necessário para que cada pessoa, independentemente do seu lugar no espectro, possa alcançar seu potencial máximo.

Como preparar a volta às aulas para crianças com TEA?

A preparação para a volta às aulas para crianças com TEA deve começar com antecedência, permitindo que o retorno à rotina escolar seja gradual e confortável.

Uma estratégia eficaz é criar uma narrativa visual ou um cronograma que represente visualmente as atividades diárias, desde o momento em que acordam até a volta para casa. Essa abordagem oferece uma previsibilidade que pode ser reconfortante para crianças com TEA, ajudando-as a entender e antecipar as diferentes etapas do dia escolar.

 

Além disso, a comunicação aberta com os professores é crucial. Compartilhar informações sobre preferências, desafios e estratégias eficazes para o seu filho ajuda a criar uma parceria colaborativa entre a escola e a família. Algumas escolas também oferecem visitas prévias, permitindo que a criança explore o ambiente escolar antes do início das aulas, reduzindo a ansiedade relacionada a novos locais e rotinas.

O que fazer em situações de crise na escola?

Em situações de crise, é essencial que os educadores e a equipe escolar estejam cientes das estratégias de enfrentamento e necessidades específicas do aluno com TEA. Planos de crise podem ser desenvolvidos em colaboração com profissionais de saúde e pais, proporcionando um guia claro sobre como lidar com comportamentos desafiadores e promover um ambiente seguro e de apoio.
Para muitas crianças com TEA, a volta às aulas pode ser uma transição desafiadora, e é importante abordar essas situações com empatia, compreensão e flexibilidade.

A construção de uma rede de apoio forte, que inclua professores, terapeutas, colegas e, é claro, a família, desempenha um papel fundamental no sucesso do seu filho no ambiente escolar.

Share this Article
Posted by XV CURITIBA
Follow:
O Portal XV Curitiba é um dos principais sites de notícias de Curitiba, capital do Paraná. Reconhecido por seu compromisso com a verdade e a integridade jornalística, o portal se dedica a cobrir todas as facetas da vida na cidade.