fbpx Vídeo: Adolescente grava assédio de motorista durante corrida solicitada por aplicativo | XV Curitiba
Conecte-se conosco

Notícias

Vídeo: Adolescente grava assédio de motorista durante corrida solicitada por aplicativo

Publicado

em

Uma adolescente de 17 anos foi vítima de assédio sexual durante uma corrida solicitada pelo aplicativo de transporte UBER, na Região Metropolitana de Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

A menina fez o pedido da viagem no final da tarde de domingo (16) para ir visitar uma amiga na cidade de Viamão. No trajeto, que teve duração de 10 minutos, o homem no voltante começou a tecer comentários invasivos para a adolescente e, mesmo após ela ter avisado que era menor de idade, o motorista não parou.

Ao perceber que estava sendo vítima de assédio, a jovem começou a gravar o diálogo. Com a câmera virada para o próprio rosto, ela registrou a conversa.

“Você não acha problema a idade? É que eu sou menor de idade, né?”, questiona a jovem. “Não é problema igual, ora. Seria problema se tu tivesse 13 anos. E eu acho que tu não tem 13 anos”, respondeu o motorista, que acrescentou: “Que aí tu seria uma menor incapaz. De 14 anos para cima tu já é responsável.”

Após tentar manipular a jovem, fazendo menção à idade de consentimento sexual perante a lei, que é acima de 14 anos, o motorista insistiu: “Eu namoraria contigo, se tu não tivesse namorado”, declarou. “É… Mas acho que tu tem idade para ser meu pai”, rebateu a garota. “Não sou teu pai, nada”, argumentou o motorista, e, grosseiramente, acrescentou que “faria coisque teu pai não faria”. A jovem, então, encerrou o diálogo com o motorista, que tentou desconversar. “Eu não tenho interesse, obrigada.” “Tô só brincando, eu não to dizendo que você deveria ter interesse”, finaliza o motorista.

Ainda que argumentem que não se trata de uma forma de assédio pois não houve contato físico, é preciso observar o cenário no qual a conversa inconveniente acontece: a menina é obrigada a ouvir comentários maliciosos de um homem quando está sozinha dentro de um carro dirigido por ele. Trata-se de uma situação em que a jovem simplesmente não tem para onde fugir ou a quem recorrer imediatamente, ficando, portanto, vulnerável e assustada com uma possível tentativa de contato físico. É repugnante.


Nota


A Uber considera inaceitável e repudia qualquer ato de violência contra mulheres. A empresa acredita na importância de combater, coibir e denunciar casos dessa natureza às autoridades competentes. A conta do motorista parceiro foi banida assim que a denúncia foi feita.

A empresa defende que as mulheres têm o direito de ir e vir da maneira que quiserem e têm o direito de fazer isso em um ambiente seguro. Todas as viagens com a plataforma são registradas por GPS. Isso permite que em caso de incidentes nossa equipe especializada possa dar o suporte necessário, sabendo quem foi o motorista parceiro e o usuário, seus históricos e qual o trajeto realizado.

 

Como parte do processo de cadastramento para utilizar o aplicativo da Uber, todos os motoristas passam por uma checagem de antecedentes criminais realizada por empresa especializada que, a partir dos documentos fornecidos pelo próprio motorista e com consentimento deste, consulta informações de diversos bancos de dados oficiais e públicos de todo o País em busca de apontamentos criminais, na forma da lei.  A Uber também realiza rechecagens periódicas dos motoristas já aprovados pelo menos uma vez a cada 12 meses.

 

Desde 2018 a Uber tem um compromisso público para enfrentamento à violência contra a mulher no Brasil, materializado no investimento em projetos elaborados em parceria com entidades que são referência no assunto, que inclui campanhas contra o assédio e podcast para motoristas parceiros sobre violência contra a mulher, entre outras ações. Em novembro, a Uber anunciou um investimento de R$ 5 milhões para continuidade desse compromisso ao longo dos próximos anos. 

 

Cadastre-se gratuitamente em nossa newsletter
Cadastre o seu email
I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )
We respect your privacy
Publicidade