Conecte-se conosco

Curitibanices

Vereadores sugerem criação de ponto turístico em Curitiba com corredor de cerejeiras

Publicado

em

Foto: Rodrigo Fonseca/CMC

Em votação simbólica, nesta segunda-feira (16), os vereadores da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) concordaram em sugerir ao Executivo a criação de um novo ponto turístico na capital do Paraná. A indicação, conforme idealizada por Nori Seto (PP), é para “que sejam plantadas centenas de cerejeiras às margens de uma avenida extensa formando um corredor de cerejeiras floridas” (205.00164.2022).

“No início dos anos 2000, foram plantadas mudas da espécie liquidambar, importadas dos Estados Unidos, na rua Deputado Heitor Alencar Furtado, próximo à linha expressa, no bairro Mossunguê. Passados 20 anos, essa via, com cerca de 4 km e mais de 800 árvores, tornou-se um cartão postal e já é apelidada de Rua do Outono, sendo muito visitada pelo público para fazer fotografia”, exemplifica Nori Seto.

O parlamentar imagina que o mesmo efeito possa ser obtido com mudas de sakuras – cerejeiras – ao longo da avenida Sete de Setembro. “Esta flor é reverenciada no Japão e, no mês de março, pessoas se reúnem para o ‘hanami’, que significa ‘contemplar as flores’, ou seja, apreciar o desabrochar desta espécie, um espetáculo da natureza que atrai visitantes de todo o mundo”, justificou Seto. Segundo ele, as cerejeiras estão bem preparadas para o clima curitibano e a adaptação seria simples.

Sugestões ao Executivo
Na mesma sessão, foram aprovadas duas sugestões do vereador João da 5 Irmãos (União). Em uma delas, ele pede a revitalização da sinalização viária na esquina formada pelas ruas Amador Bueno e Trindade, no bairro Cajuru (205.00165.2022). “É um cruzamento de grande fluxo de pessoas e de veículos, onde toda semana tem algum acidente”, alertou. O parlamentar destacou que, apesar da baixa velocidade dos veículos, o risco é grande para os pedestres e na região há bastante comércio, escola e unidade de saúde.

A outra sugestão do vereador João da 5 Irmãos trata da Linha Verde, pois há um trecho do passeio da via que precisa de revitalização para não oferecer risco aos pedestres e ciclistas (205.00166.2022). Houve também a aprovação de uma sugestão de Leonidas Dias (Solidariedade) para que o vestiário da praça Julio Dotti possa ser cedido ao CMEI Santa Efigênia (205.00167.2022).

Apesar de não serem impositivos, os requerimentos e as indicações aprovados na CMC são uma das principais formas de pressão do Legislativo sobre a Prefeitura de Curitiba, pois são manifestações oficiais dos representantes eleitos pela população para representá-los e são submetidos ao plenário, que tem poder para recusá-los ou endossá-los. Por se tratar de votação simbólica, não há relação nominal de quem apoiou, ou não, a medida – a não ser os registros verbais durante o debate.