fbpx “Sem pânico ou histeria venceremos o vírus e nos orgulharemos de estar vivendo nesse novo Brasil, que tem tudo para ser uma grande nação”, diz Bolsonaro | XV Curitiba
Conecte-se conosco

Notícias

“Sem pânico ou histeria venceremos o vírus e nos orgulharemos de estar vivendo nesse novo Brasil, que tem tudo para ser uma grande nação”, diz Bolsonaro

Publicado

em

Na noite desta terça-feira (24), o presidente da República, Jair Bolsonaro, fez um pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, em que situou a população do momento atual que o País enfrenta em relação à pandemia do vírus chinês e como o Governo Federal está agindo para conter os efeitos do avanço do vírus de Wuhan.

Destacou que, desde o resgate de compatriotas brasileiros em Wuhan, na China, surgiu o “sinal amarelo” de que a epidemia do coronavírus chegaria ao Brasil. Ele lembrou que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, se reuniu com praticamente todos os secretários estaduais de Saúde para que o planejamento estratégico de enfrentamento ao vírus chinês fosse construído. “Desde então, o dr. Henrique Mandetta vem desempenhando um excelente trabalho de esclarecimento e preparação do SUS para o atendimento de possíveis vítimas”, asseverou o presidente.

Sem pânico e histeria

Bolsonaro destacou que, naquele momento, era necessário conter o pânico, a histeria e, ao mesmo tempo, traçar a estratégia para salvar vidas e evitar o desemprego em massa. Agora, com a chegada do vírus chinês ao País, Bolsonaro afirmou que a pandemia está sendo enfrentada pelas autoridades públicas e que brevemente passará. “Nossa vida tem que continuar. Os empregos devem ser mantidos. O sustento das famílias deve ser preservado. Devemos, sim, voltar à normalidade”, disse.

 

Ele ainda lembrou que a maioria das pessoas não terá qualquer manifestação caso se contamine. “Devemos, sim, é ter extrema preocupação em não transmitir o vírus para os outros, em especial aos nossos queridos pais e avós, respeitando as orientações do Ministério da Saúde”, afirmou Bolsonaro.

Cloroquina

O presidente destacou, ainda, que o FDA americano (agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos) e o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, buscam a comprovação da eficácia da Cloroquina no tratamento do coronavírus chinês. “Nosso governo tem recebido notícias positivas sobre esse remédio fabricado no Brasil, largamente utilizado no combate à malária, ao lupus e à artrite”, frisou.

Linha de frente

Bolsonaro ainda homenageou todos os profissionais de saúde: médicos, enfermeiros, técnicos e colaboradores que, na linha de frente, recebem os pacientes nos hospitais, os tratam e os confortam.

“Sem pânico ou histeria, como venho falando desde o princípio, venceremos o vírus e nos orgulharemos de estar vivendo nesse novo Brasil, que tem tudo, sim, tudo para ser uma grande nação. Estamos juntos, cada vez mais unidos. Deus abençoe nossa Pátria querida”, concluiu o presidente.

Cadastre-se gratuitamente em nossa newsletter
Cadastre o seu email
I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )
We respect your privacy
Publicidade

NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

PUBLICIDADE