fbpx Seis são presos pela morte de motorista de aplicativo que saiu de Curitiba em corrida ao interior | XV Curitiba
Conecte-se conosco

Curitibanices

Seis são presos pela morte de motorista de aplicativo que saiu de Curitiba em corrida ao interior

Publicado

em

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu três casais suspeitos de um crime de latrocínio, que teve como vítima o motorista de aplicativo Sebastião Rodrigues de Souza. Os mandados de prisão temporária foram cumpridos na terça-feira (31) em Ampére, Bom Jesus do Sul e Santa Izabel do Oeste, municípios do Sudoeste do Estado.

O crime aconteceu no dia 22 de março deste ano. Dois dos casais solicitaram uma viagem com o motorista, saindo de Curitiba, Capital do Estado, para Francisco Beltrão, região Sudoeste do Paraná. Um casal residia na capital paranaense e o outro era de Santa Catarina, mas estaria hospedado na casa do casal curitibano – para quem a vítima fazia corridas regulares de Curitiba para Francisco Beltrão.

Ao chegar no destino, os suspeitos teriam agredido Souza até a morte. Na sequência, roubaram seu veículo para revende-lo na zona rural de Ampére. Para isso contaram com o apoio de um terceiro casal, bem como deslocar-se após a entrega do carro roubado.

O corpo do motorista de aplicativo foi encontrado no dia 24 de março, dois dias após o crime, nas margens da PR-483, quilômetro 14, próximo a Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão. Souza apresentava sinais de lesões no tórax e pescoço, por possível ferimento de arma branca.

A princípio, a motivação do crime seria o roubo do veículo da vítima. Entretanto, as investigações continuam para confirmar a hipótese. Além disso, a PCPR ainda realiza diligências para apurar o envolvimento de outras pessoas com o crime.

Três homens, de 23, 33 e 37 anos, e duas mulheres, de 27 e 30 anos, seguem presos em regime fechado. A outra suspeita, de 24 anos, será monitorada por tornozeleira eletrônica e ficará em recolhimento domiciliar, pois está grávida.

Todos responderão por latrocínio, se condenados poderão pegar até 30 anos de pena.

Cadastre-se gratuitamente em nossa newsletter
Cadastre o seu email
I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )
We respect your privacy

COPEL

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE