fbpx Rodízio de água na Grande Curitiba pode ficar mais rigoroso caso não chova 80% do esperado para outubro | XV Curitiba
Conecte-se conosco

Notícias

Rodízio de água na Grande Curitiba pode ficar mais rigoroso caso não chova 80% do esperado para outubro

Publicado

em

Foto: Franklin de Freitas

De acordo com a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), o consumo mensal de água na região metropolitana de Curitiba equivale a chuvas de 100 milímetros.  A média de chuvas para o mês de setembro foi de 30 milímetros, o que se conclui que para manter o nível atual dos reservatórios de água, seriam necessárias três chuvas iguais no mês. 

 

Segundo o diretor de Meio Ambiente e Ação Social da Sanepar, Julio Gonchorosky, as chuvas do último domingo (27) e segunda-feira (28) não mudaram muito a situação dos reservatórios. “Por outro lado, a situação é tão difícil que se essa chuva elevar em 1% o nível do reservatório ou então se por alguns dias o nível do reservatório não baixar, já ficaremos felizes. Toda chuva é bem vinda, mas não muda nada do quadro”, explicou.

 

Gonchorosky afirma que há esperança de chuvas mais expressivas no mês de outubro, onde costuma chover entre 120 e 130 mm, onde se espera um registro mínimo de 80%. Ele enfatiza que se os níveis dos reservatórios que estão em 29%, recuar para 25% dará início a uma nova fase da crise hídrica. 

 

“Se outubro for seco também, há uma tendência do nível dos reservatórios cair a 25% e nós precisamos ter o rodízio tipo ‘D’. Hoje estamos no ‘C’, com 36 por 36. No tipo ‘D’, vamos passar para um sistema de 48 por 24”, diz o diretor da Sanepar.


 

 

Cadastre-se gratuitamente em nossa newsletter
Cadastre o seu email
I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )
We respect your privacy
Publicidade