Conecte-se conosco

Arte

Projeto “Abraçando o Paraná” leva apresentações teatrais para todo o Estado

Publicado

em

Capa – A Bela e a Fera – Foto Isabelle Neri

A alegria e o sorriso do teatro estão chegando a 12 cidades do Paraná, com 14 apresentações de 4 espetáculos voltados para as crianças. Pensando numa solução criativa para promover o entretenimento para toda a família, a Cia. do Abração, através da Céu Vermelho Produções Artísticas, realiza o projeto ABRAÇANDO O PARANÁ II EDIÇÃO em versão online com formato diferenciado, já que promove o diálogo entre teatro, música e contos de fadas. Aprovado pela Lei Federal de Incentivo e patrocinado pelas empresas COPEL e FAURECIA, a temporada 2022 do projeto será realizada entre os meses de fevereiro e março. A estreia acontece em Curitiba neste final de semana com apresentações virtuais gratuitas no sábado (12.02) do espetáculo A Bela e a Fera, da Cia do Abração, e no domingo (13.02), é a vez de Zum Zum Zum do Grupo Tupi Pererê. As transmissões ao vivo têm início às 16horas. Além das apresentações terão debates online sobre dramaturgia do teatro para infância e juventude no Paraná, através da plataforma ZOOM.

Além da capital paranaense, o projeto passará ainda neste mês por Ponta Grossa (19.02 – A Bela e a Fera, da Cia do Abração – e 20.02 – Entre O Sol e A Lua, da Cia Dia de Arte). Já em março a montagem O Mágico de Oss, da Cia do Abração, terá transmissões online, especialmente, para o público de outras dez cidades do interior do Estado: Palmeira (14/03), Sengés (15/03), Faxinal (16/03), Imbaú (17/03), Telêmaco Borba (18/03), Piraí do Sul (21/03), Carambeí (22/03), Tibagi (23/03), Castro (24/03) e Jaguariaíva (25/03). Nas praças, além do espetáculo também haverá debates para nova formação de plateia. Além disso, o público poderá interagir, via chat, com os atores, que responderão ao vivo.

O público poderá acompanhar os espetáculos ao vivo e gratuitamente através do canal do Youtube da Cia do Abração e do blog do projeto Abraçando O Paraná
https://abracandooparana.blogspot.com/), e também através do portal das prefeituras locais.

A diretora da Cia do Abração Letícia Guimarães comenta que o objetivo principal é fomentar o teatro para crianças no Estado do Paraná, através da circulação de espetáculos, com o intuito de ampliar o intercâmbio das pesquisas em novas dramaturgias, além de debates com público e artistas locais sobre este assunto, visando à formação de novas plateias. “Além disto, o Abraçando o Paraná almeja articular uma organização representativa deste segmento da produção teatral no Estado e enriquecer a articulação de pensamento e produção cultural, através do teatro”, disse a diretora. A Céu Vermelho, proponente deste projeto, quer também valorizar os 21 anos de experiência dedicados à pesquisa e produção de espetáculos dirigidos à criança da Cia. do Abração, que lança em sua arte um novo olhar sobre a criança e o compartilhando com o público e artistas paranaenses. “Sentimos a necessidade de pilotar esta iniciativa, propondo este espaço de troca, mantendo uma pesquisa contínua sobre o assunto, criando um panorama da arte paranaense dirigida à criança e, também, atuando na formação de novas plateias, que estejam capacitadas a desenvolver discernimento e critérios avaliativos em relação à obra teatral”, finaliza a diretora da Cia do Abração Letícia Guimarães.

Mais sobre os espetáculos do final de semana:

A Bela e a Fera- CIA DO ABRAÇÃO

A Cia. do Abração propõe a releitura deste clássico, adaptando-o ao contexto brasileiro dos bailes de carnaval, com todas as suas características culturais, códigos e musicalidade que atravessa do samba ao frevo, passando pelas singelas marchinhas, para ressaltar temas de valorização da arte e dos valores essenciais, questionando o conceito de beleza, para falar de virtudes humanas e do amor. A história é narrada por um bloco carnavalesco e se utiliza de todas as alegorias do Carnaval, incluindo fantasias, máscaras e instrumentos musicais da bateria de uma escola de samba, que são utilizados ao vivo pelos atores.

Na nossa história, a protagonista pede ao seu pai, um ex-compositor de sambas, agora caixeiro viajante, que lhe traga de presente o samba da Rosa. Infortunadamente, o pobre homem escuta o samba vindo do castelo de uma terrível FERA. A partir daí se desenrola o conflito e toda a trama já conhecida deste clássico infantil. A reflexão sobre a importância da música e da poesia, para se chegar a valores imateriais que possam construir relações humanas subjetivas, essenciais e valorosas, tendo como subtexto a história de um questionável e improvável amor de uma Bela moça e uma horripilante Fera é o objetivo da montagem.


ZUM ZUM ZUM, do Grupo Tupi Pererê

Cred Cris Bezerra

"Zum Zum Zum" dos Pererês é um espetáculo que reúne a música e o teatro. Celebra o tempo, a magia das histórias, o encontro com a poesia, mistérios e enigmas que fazem a terra girar em suas estações. Os músicos e atores foram provocados cenicamente ao jogo, ao chão, brincando no lugar das infâncias. Lu Paes, diretora residente para a obra, e com grande experiência e pesquisa no método de Viola Spolin, trouxe ao grupo a ideia de viver o momento presente, o acontecimento do teatro como linguagem e brincadeira. Teatro que joga, brinca com o imaginário das Crianças. É uma mistura divertida, personagens e narrativas, música, imagem, tons oníricos. Zum Zum Zum é de brincar, inventar, continuar.

 

Receba as notícias do Portal XV Curitiba em seu Whatsapp, clicando aqui.