fbpx O Pão Que o Viado Amassou: Padaria curitibana viraliza nas redes sociais | XV Curitiba
Conecte-se conosco

Gastronomia

O Pão Que o Viado Amassou: Padaria curitibana viraliza nas redes sociais

Publicado

em

Em pouco mais de um mês, o curitibano Gabriel Castro, 34 anos, bombou na internet vendendo o “pão que o viado amassou”.

Foi assim que ele chamou seu empreendimento doméstico. A padaria que funciona apenas por delivery trouxe um conceito totalmente diferenciado: além de pães saborosos, propaga com positividade a realidade da comunidade LGBTQ+.

Gabriel atuava como ator, trapezista e DJ antes da pandemia. Quando a quarentena começou, ele precisou se reinventar para manter as contas em dia. De quebra, ele viu uma oportunidade para desmistificar muitos conceitos homofóbicos.

“Minha intenção é botar na casa das pessoas a cultura gay. não tenho pretensão de fazer fortuna, mas quero discutir a realidade bicha com a sociedade”. 

Muito glitter pelo caminho

Gabriel teve um cuidado muito especial com a criação da sua padaria. Todo o processo, desde o pedido até a entrega foi pensado com uma linguagem que remete à cultura gay.

 

E o nome (maravilhoso) “o Pão Que o Viado Amassou” surgiu em uma conversa com uma amiga. Ela perguntou onde estavam os amigos de Gabriel e ele respondeu: “Estão na sala, comendo o pão que o viado amassou”. E boom, nome criado!

Logo de cara, ao abrir o formulário (no instagram da padaria) você se depara com uma chamada especial: Cheguei, tô preparada pra sovar! Me conta seu e-mail, que não precisa ser necessariamente o da conta do Grindr

O formulário segue muito divertido, com campos de preenchimento com títulos muito despojados. Dá uma olhada.

Leia a matéria completa clicando aqui

 

Cadastre-se gratuitamente em nossa newsletter
Cadastre o seu email
I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )
We respect your privacy
Publicidade

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE