fbpx
Conecte-se conosco

Notícias

Melhorias no Jardim Botânico entram na segunda etapa

Publicado

em

Destino mais pesquisado pelos turistas e um dos mais amados pelos curitibanos, o Jardim Botânico de Curitiba está passando pela segunda etapa do seu processo de revitalização. Estão em andamento os trabalhos de recuperação da área que fica logo atrás da estufa.

A Galeria das Quatro Estações, como será chamado o espaço, tem previsão de entrega para o final do primeiro semestre. Os investimentos são de cerca de R$ 3,5 milhões.

“As equipes trabalham na recuperação e pintura da estrutura metálica e na construção de alvenaria que vai compor o complexo”, conta o diretor de Parques e Praças da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Jean Brasil.

Trata-se de uma intervenção de 2.122 metros quadrados e 145 metros de extensão. Um terço da estrutura receberá cobertura e climatização, onde serão instaladas áreas de exposição, para cursos e um café.

“Parte permanecerá descoberta para abrigar uma nova coleção botânica, a ser definida pela comissão responsável dentro do Jardim”, informa o diretor de Produção Vegetal, José Roberto Roloff.

Cartão postal

A estufa, cartão postal de Curitiba, foi reaberta em novembro de 2019, após uma de suas maiores intervenções desde que foi inaugurada, na década de 1990. Mais de mil peças de vidro foram trocadas e 16,3 mil metros de borrachas de vedação foram substituídos.

Houve recuperação das esquadrias e estruturas metálicas do piso e do mezanino, escadas e calhas. Também foi feita a limpeza interna e externa, pintura e implantação de novos corrimões.

Cuidado constante

Desde 2017, o município vem promovendo melhorias na unidade de conservação voltada ao estudo e pesquisas botânicas. Houve intervenções no Jardim das Sensações, na coleção Jardim das Plantas Nativas e a reabertura da sala de Educação Ambiental, a Sala das Araucárias.

Em 2018, aconteceu uma revitalização da calçada e ciclovia que dão acesso ao Jardim Botânico. E os ciclistas, que não podem circular com as suas bicicletas dentro do Jardim, ganharam um bicicletário para deixá-las em segurança.

Internamente, as equipes trabalham nas constantes podas da vegetação e manutenção das estruturas. Em 2017, foram feitas melhorias no calçamento atrás da estufa, além da reorganização e troca das plantas que podem ser vistas por lá.

É um jardim

Unidade de conservação voltada ao estudo e pesquisa botânicas, o Jardim Botânico de Curitiba alia preservação de área verde na cidade com opções de lazer ao trabalho de conservação botânica. 

Além da estufa que abriga plantas da floresta atlântica, há nove coleções botânicas espalhadas pela área: Ameaçadas de Extinção, Araucarieto, Arbustos dos Campos do Paraná, Campos Nativos de Curitiba, Exóticas, Floresta Atlântica, Floresta Estacional Semidecidual, Palmeiras Brasileiras, e Jarim das Araucárias do Mundo.

Elas existem como forma de preservação das plantas e elemento de Educação Ambiental. Cada uma das coleções conta com placas que trazem uma breve descrição das características e regiões de origem, além de uma lista das espécies plantadas.

A escolha das coleções é feita pela Comissão Especial Permanente para pesquisa, implantação e manutenção das coleções vivas do Jardim Botânico Municipal de Curitiba.

Cadastre-se gratuitamente em nossa newsletter
Cadastre o seu email
I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )
We respect your privacy

Comments

comments

MAIS LIDAS