Lula recua em decisão sobre impostos para compras na Shein, Shopee e outros

XV CURITIBA
2 Min de leitura
Foto: Joédson Alves/ Agência Brasil

O governo Lula (PT) decidiu manter as isenções de impostos para compras internacionais de até US$ 50 feitas entre pessoas físicas, segundo o ministro da Fazenda, Fernando Haddad. A medida, no entanto, é comumente utilizada por sites chineses como Shein, Shopee e Ali Express, de forma irregular.

 

Há uma semana, o Ministério da Fazenda e a Receita Federal haviam anunciado a intenção de taxar essas compras. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu um recuo à medida, mas afirmou que vai buscar meios de impedir que empresas usem brechas para usar o benefício de forma irregular.

 

A decisão do governo gerou debates entre os especialistas em economia. Alguns afirmam que a isenção de impostos prejudica a indústria nacional, pois as compras de produtos estrangeiros se tornam mais atrativas do que as produzidas localmente. Outros, no entanto, defendem que a medida beneficia os consumidores, que têm acesso a produtos de qualidade a preços mais baixos.

 

Enquanto isso, as empresas chinesas continuam a lucrar com a brecha nas regras tributárias. Especialistas afirmam que a falta de regulamentação pode abrir espaço para a entrada de produtos contrabandeados ou de baixa qualidade no mercado brasileiro.

 

O governo afirma que está trabalhando para encontrar soluções que beneficiem tanto o consumidor quanto a indústria nacional, mas ainda não há previsão de novas medidas nesse sentido. A decisão de manter as isenções de impostos para compras internacionais de até US$ 50 feitas entre pessoas físicas permanece em vigor, pelo menos por enquanto.

Compartilhe o artigo
Follow:
O Portal XV Curitiba é um dos principais sites de notícias de Curitiba, capital do Paraná. Reconhecido por seu compromisso com a verdade e a integridade jornalística, o portal se dedica a cobrir todas as facetas da vida na cidade.