fbpx Financiada por Itaipu, duplicação da Rodovia das Cataratas terá impactos positivos na economia e no turismo de Foz e região | XV Curitiba
Conecte-se conosco

Paraná

Financiada por Itaipu, duplicação da Rodovia das Cataratas terá impactos positivos na economia e no turismo de Foz e região

Publicado

em

O lançamento da pedra fundamental da duplicação da Rodovia das Cataratas (BR-469), financiada pela Itaipu Binacional, é exemplo de que o governo federal está comprometido com a agenda de retomada do crescimento econômico do País, que inclui obras de infraestrutura em todo o Brasil. “Itaipu é um orgulho para todos nós, não só por ser a hidrelétrica que mais produz energia limpa em todo o mundo, mas pela forma como vem sendo administrada pelo general Joaquim Silva e Luna, de modo que sobram recursos para que obras sejam executadas aqui neste cantinho maravilhoso do Paraná”, afirmou o presidente Jair Bolsonaro durante solenidade que reuniu várias autoridades em Foz do Iguaçu (PR), nesta quinta-feira (27).

 

 

O custo total da duplicação é de R$ 139,4 milhões (sendo R$ 136,3 bancados pela margem brasileira da Itaipu Binacional e o restante pelo governo do Paraná). Esse aporte faz parte de um conjunto de projetos estruturantes que somam mais de R$ 1 bilhão em investimentos da empresa na região, demonstrando o alinhamento com a estratégia do governo federal de priorizar obras de infraestrutura para contribuir com a recuperação econômica do País. Foz do Iguaçu tem grande base de sua economia voltada para o turismo, um dos setores mais impactados pela pandemia da covid-19.

 

 

“Estamos utilizando os recursos da Itaipu em ações que são extremamente importantes e, com isso, o governo do presidente Bolsonaro deixará um legado para o Paraná”, reforçou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, presente na cerimônia. “Serão investidos R$ 75 bilhões nas estradas paranaenses. Serão duplicados 2.400 km e vamos diminuir os valores das concessões rodoviárias. O Estado vai ter a logística que merece”, completou, citando também outros investimentos na infraestrutura estadual.A cerimônia de lançamento da pedra fundamental ocorreu no trecho rodoviário que liga a BR-469 ao Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu.

 

 

Além do presidente e do ministro da Infraestrutura, a solenidade contou com a presença dos ministros Marcelo Álvaro Antonio (Turismo), Bento Albuquerque (Minas e Energia), Jorge Oliveira (Secretaria da Presidência) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo); do diretor-geral do Dnit, Antônio Leite Santos Filho; do presidente da Embratur, Gilson Machado; do presidente da Infraero, Hélio Paes de Barros do governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, do diretor-geral brasileiro da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, do líder do governo na Câmara, deputado federal Ricardo Barros e outras autoridades.

 

 

O governador destacou a importância da duplicação e das demais obras financiadas por Itaipu, como o aeroporto e a segunda ponte com o Paraguai. “Tudo isso graças à gestão da Itaipu, que está fazendo um trabalho sério, trazendo economia para o Brasil e para o estado, e nos permitindo repensar a infraestrutura logística do Paraná”, afirmou Ratinho Junior.

 

 

Obra muito aguardada na região, a duplicação da Rodovia das Cataratas, além de gerar empregos terá grande impacto na melhoria da infraestrutura turística da região. A rodovia de 8,7 km liga a cidade de Foz do Iguaçu ao Parque Nacional do Iguaçu, passando pelo trevo de acesso à Argentina, e é o principal corredor turístico da região.

 

 

A Itaipu também doou o projeto executivo da obra, que prevê a construção de um viaduto, três trincheiras, uma ponte elevada (sobre o rio Tamanduá), duas passarelas de pedestres, dois pontos de passa-fauna e uma rotatória em nível. Também estão previstas pistas marginais em toda a extensão, assim como uma ciclovia bidirecional compartilhada. A expectativa é que as obras comecem ainda em 2020 e sejam concluídas em julho de 2022.

 

 

Ao todo, a Itaipu está investindo cerca de R$ 1 bilhão em obras estruturantes que deixarão um legado para a região de fronteira entre Brasil e Paraguai, tais como a Ponte da Integração entre Brasil e Paraguai (R$ 323 milhões), a Perimetral Leste (R$ 139 milhões), melhorias no Aeroporto de Foz (R$ 70 milhões) e ampliação do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (R$ 64 milhões), entre outras. Além das obras, são mais de 300 contratos, convênios e iniciativas que têm garantido frentes de trabalho em toda a cidade e região.

 

 

Visita à Itaipu

 

 

Em sua terceira visita a Foz do Iguaçu (a primeira foi para a posse do general Silva e Luna e a segunda para o lançamento da pedra fundamental da Ponte da Integração), Bolsonaro aproveitou a oportunidade para verificar o andamento das obras de ampliação da pista do aeroporto assim que pousou em Foz. Na oportunidade, tirou uma foto com funcionários da Infraero  e operários que atuam no local.

 

 

Após a cerimônia de lançamento da pedra fundamental das obras de duplicação da Rodovia das Cataratas, Bolsonaro dirigiu-se à Itaipu, onde almoçou e realizou uma visita à área industrial da usina. Foi a primeira vez que o presidente fez esse tipo de visita à hidrelétrica binacional.

Cadastre-se gratuitamente em nossa newsletter
Cadastre o seu email
I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )
We respect your privacy