Ad image

Escola Municipal Zelia Milléo Pavão, no Seminário, abre 215 vagas para curitibinhas em Curitiba

XV CURITIBA
5 Min Read
Foto: José Fernando Ogura/SMCS

A Escola Municipal Zelia Milléo Pavão, na Rua Major Heitor Guimarães, Seminário, abre 215 vagas para estudantes no integral em Curitiba. A entrega da unidade, a 186ª escola da rede municipal de ensino, foi feita nesta quarta-feira (15/5) pelo prefeito Rafael Greca e pelo vice Eduardo Pimentel.

O prédio, alugado, pertence à Mitra e recebeu investimentos de R$ 700 mil da Secretaria Municipal da Educação para abrigar as novas turmas do pré e Ensino Fundamental. As reformas incluem piso, forro, pintura, adequação de salas e banheiros, entre outras intervenções.

“É com imensa alegria que abrimos este novo espaço educativo. Nossa cidade é inteligente e educadora. Com o integral, os curitibinhas ficam mais tempo na escola e aprendem muito”, disse o prefeito Rafael Greca.

O prefeito acrescentou que o espaço, futuramente, abrigará também um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) e totalizará 560 crianças.

O integral permite que o estudante permaneça com até 9h de atividades na escola e garante acesso a atividades pedagógicas diferenciadas, como Práticas de Movimento, Ciência e Tecnologia, Matemática, Educação Ambiental, Língua Portuguesa, entre outras. Também recebem alimentação escolar adequada ao tempo maior em que permanecem na unidade educacional.

Além disso, são ofertadas atividades do Projeto Mãos na Massa, Curitibinhas Poliglotas, Leia+, entre outros.

“Estudar é muito importante. E lembrem sempre de respeitar a mãe, o pai e os professores”, frisou Eduardo Pimentel.

A secretária Maria Sílvia Bacila (Educação) explicou as estratégias de ampliação do integral. “Buscamos qualificar e aumentar essa oferta, começando com parte das turmas e na sequência aumentando esse número, dentro da capacidade da rede. Iniciamos por turmas com maior demanda”, pontuou a secretária. Ela também destacou que a nova escola é a primeira da rede epública municipal com o método montessoriano, que consiste na promoção da autonomia e da liberdade da criança, respeitando os limites do desenvolvimento natural das habilidades físicas, sociais e psicológicas de cada um.

Dentro dessa estratégia, as principais ações foram a abertura de UEIs, que concentram estudantes de várias escolas de cada região, e a melhoria da infraestrutura das escolas, com reformas em salas de aula, refeitórios e banheiros, além de revitalizações dos prédios já existentes.

“Adoro estudar aqui, aprendo bastante e adoro meus amigos”, disse Melissa Machado Rosa, do 1º ano.

UEIs

Curitiba ganhou, em 2023, as Unidades de Educação integral (UEI) Boa Vista, Portão e Tatuquara. Essas unidades concentram estudantes do Ensino Fundamental de diversas escolas da região.

A atual gestão tem investido na expansão do integral desde 2017, de maneira gradativa, quando a rede somava 86 unidades com integral. O amento da oferta depende da estrutura das unidades e da demanda da comunidade. A meta é encerrar este ano com todas as unidades ofertando pelo menos parte das turmas no integral ou nas Unidades de Educação integral (UEIs) próximas.

Atualmente são atendidos 55 mil estudantes em período integral, em turmas da educação infantil e do Ensino Fundamental. Há sete anos, eram 42 mil.

Em março de 2018, a capital do Paraná já havia atingido, antes do prazo previsto, a meta do Plano Municipal de Educação de oferecer tempo integral em metade das escolas da rede. Eram 92 escolas integrais, 50,2% da meta proposta.

A homenageada

A professora Zelia Milléo Pavão nasceu em 1928, na Lapa, e faleceu em 2021, aos 93 anos. Zelia acompanhava a mãe nas atividades profissionais como professora de classes iniciais da Lapa. Como não havia curso de magistério em sua cidade e almejando ser professora, ela deixou a Lapa ao terminar o curso primário. Em Curitiba, foi interna no Colégio Sagrado Coração de Jesus. No Instituto de Educação do Paraná, recebeu o incentivo do professor Erasmo Pilotto. 

Na UFPR, Zelia defendeu sua tese em Educação (em 1956) e em Estatística, no ano de 1963. Fez especializações nos Estados Unidos, na University of Southern, e na França, na Université Paris-Sorbonne.

Na UFPR e na PUC-PR, a professora formou docentes e pesquisadores em educação. Durante a sua carreira, além de sua competência, são destacadas as características de humildade, determinação e afetuosidade. Foi diretora do Setor de Educação, a primeira mulher a assumir o cargo de direção de setor na Universidade Federal, entre 1972 e 1981. Além disso, esteve à frente da coordenação do Departamento de Estatística da UFPR.

Share this Article
Posted by XV CURITIBA
Follow:
O Portal XV Curitiba é um dos principais sites de notícias de Curitiba, capital do Paraná. Reconhecido por seu compromisso com a verdade e a integridade jornalística, o portal se dedica a cobrir todas as facetas da vida na cidade.