Conecte-se conosco

Curitibanices

Depois de dois anos, Marcha para Jesus volta para as ruas de Curitiba

Publicado

em

Foto: Pedro Ribas/SMCS

Depois de dois anos de pandemia, as ruas de Curitiba vão voltar a receber a Marcha para Jesus, caminhada que vai reunir fiéis de várias igrejas evangélicas da cidade e da região metropolitana. O evento será no dia 21 de maio, com concentração às 9h na Praça Santos Andrade, no Centro. Depois, os fiéis vão caminhando até a Praça Nossa Senhora de Salette, no Centro Cívico.

Nesta quarta-feira (11/5), o prefeito Rafael Greca recebeu o convite das lideranças religiosas para participar da Marcha para Jesus, que terá como tema A Alegria do Senhor é a Nossa Força. “Essa reunião marca a volta da Marcha para Jesus plena e presencial nas ruas de Curitiba”, disse Greca.

Além da Marcha, haverá uma semana cultural de 17 a 21 de maio que vai reunir música, teatro, circo, cinema e artes plásticas. A programação completa pode ser acessada pelo Instagram no perfil @semanaculturaldecuritiba. O evento terá apoio da Fundação Cultural de Curitiba (FCC).

“Vamos fazer novamente a Marcha para Jesus, agora sem as restrições da pandemia, agradecendo esse tempo de cura e de redenção, o tanto bem que nos fez a vacinação”, afirmou Greca.

Na Praça Nossa Senhora de Salette será montado um palco para shows de música gospel, orações e projetos sociais.  

Caminhada

A Marcha para Jesus começará no Centro, na Praça Santos Andrade, a partir das 9h, e terminará no Centro Cívico, na Praça Nossa Senhora de Salette, onde será montado um palco para shows de música gospel, orações e projetos sociais.

O evento é organizado pelo Conselho de Ministros Evangélicos do Paraná (Comep) e a Prefeitura de Curitiba é uma das apoiadoras.

Também participaram da reunião o vice-prefeito Eduardo Pimentel, o secretário de Defesa Social e Trânsito, Péricles de Matos, o diretor do Departamento de Política sobre Drogas, Thiago Ferro, o presidente da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab), José Lupion Neto, os vereadores Mauro Bobato, João da 5 Irmãos, Jornalista Márcio Barros, Osias Moraes, Pastor Marciano Alves e Sargento Tânia Guerreiro, bispos, pastores e lideranças das igrejas evangélicas. 

Publicidade