fbpx Café do Palácio Belvedere está de portas abertas | XV Curitiba
Conecte-se conosco

Curitibanices

Café do Palácio Belvedere está de portas abertas

Publicado

em

Quem ainda não visitou o Palácio Belvedere, na Praça João Cândido, no bairro São Francisco, tem mais um motivo para conhecer o prédio histórico restaurado e entregue pelo prefeito Rafael Greca em dezembro passado. No charmoso espaço começou a funcionar o café-escola do Senac.

De portas abertas desde a semana passada, a cafeteria fica no primeiro andar e funciona de terça à sexta-feira, das 11h30 às 18h30, e sábados e domingos, das 9h às 15h.

O desenvolvedor de software Bruno Bertoldi trabalha a cinco minutos do Belvedere e nunca tinha entrado no lugar.

“Ficou incrível essa restauração e com esse café é uma combinação perfeita, um convite para entrar. Valorizou toda a região”, disse Bertoldi.

Tombado Patrimônio pelo Estado, o exemplar arquitetônico tem linhas art nouveau e fica em um ponto alto da cidade. Da porta principal é possível avistar o Museu Paranaense e a Rua Ébano Pereira com seu túnel de tipuanas – árvores imunes de corte – ao fundo.

Na parte externa, um deck de madeira conecta o prédio às ruínas de São Francisco. Serve como uma área de estar para quem quiser apenas contemplar o lugar.

No pavimento superior está a Academia Paranaense de Letras, que transferiu a sede para o prédio em estilo eclético, construído em 1915 pelo então prefeito Cândido de Abreu.

A mudança física para o novo espaço, que está sendo feita, promete movimentar ainda mais a região. Em março, serão abertos os trabalhos da APL, com uma programação que vai de reuniões a exposições e lançamentos de livros.

“Já temos pedidos para lançamentos de livros no Belvedere e também uma programação que começa em março”, disse Ernani Buchmann, presidente da Academia Paranaense de Letras.

Do abandono ao restauro

A obra de restauro do Belvedere, que faz parte do Programa Rosto da Cidade, teve início em dezembro de 2018, com projeto do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), e foi concluído em um ano.

O investimento da Prefeitura de Curitiba foi de R$ 1,29 milhão e a execução da obra feita pela equipe da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Um prédio que guarda a história curitibana e mantém a principal característica: a vista privilegiada da cidade. Assim como os belvederes franceses, cuja principal função era servir de mirante, o Belvedere de Curitiba, ainda hoje, permite deslumbrante vista do Centro Histórico da cidade.

Cadastre-se gratuitamente em nossa newsletter
Cadastre o seu email
I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )
We respect your privacy