Conecte-se conosco

Notícias

Bruxas contadoras de histórias agora vivem soltas no Bosque Alemão, em Curitiba

Publicado

em

As bruxas contadoras de histórias voltaram a encantar os visitantes do Bosque Alemão. Toda quarta-feira à tarde, elas irão recepcionar crianças e adultos e apresentar os atrativos do local.

Depois de um período distante de público, por causa das medidas restritivas contra a covid-19, as bruxas – professoras da rede municipal que se fantasiam para estimular a leitura – voltaram a circular pelo bosque nesta quarta-feira (18/8). Elas caminharam pela trilha para surpreender os frequentadores e com os cuidados reforçados por causa da pandemia.

Mesmo de volta ao bosque, as bruxas não ficarão dentro da Casa Encantada. “Os cuidados para evitar aglomerações ainda são necessários”, explica a coordenadora de Projetos da Secretaria Municipal da Educação, Andrea Barletta.

Quem quiser visitar a Casa Encantada poderá entrar, mas respeitando as novas regras devido à pandemia: distanciamento, uso de máscara e higienização das mãos com álcool gel 70%.

A diversão agora começa na entrada, pelo mirante, onde os visitantes são recepcionados pela Bruxa Uxa, que fará um breve relato da história do Bosque Alemão e explicará o que é uma cidade educadora.

No início da Trilha João e Maria, a Bruxa Felícia fala da cultura alemã e da riqueza da literatura. Na varanda da Casa Encantada estarão Alegria e Bellatrix. Ao lado da Casa Encantada, antes da escada, Guida e Mimi cuidam da Árvore Encantada com as chupetas entregues pelas crianças que querem deixar de usá-las.

Ao lado do lago, a Bruxa Beth canta músicas de bruxinhas, ratos, aranhas, morcegos, sapos e dragões. Na continuação da trilha após o lago, está Alévola, que falará dos projetos de inclusão e do acolhimento de pessoas com deficiência.

No portal, a Bruxa Ayra vai reafirmar o convite ao mundo encantado da literatura, citando as bibliotecas escolares e os Faróis do Saber.

Publicidade