Apenado monitorado é socorrido pela polícia após deixar carta de suicídio no Paraná

XV CURITIBA
4 Min de leitura
Foto: Polícia Penal do Paraná

Nesta quarta-feira (12), a Polícia Penal do Paraná (PPPR) demonstrou sua eficiência ao responder prontamente a um pedido de ajuda feito por um apenado por meio de uma carta, escrita à mão e deixada por ele em um estabelecimento comercial e repassada, a pedido do próprio rapaz, para o Complexo Social de Cascavel, no Oeste do Paraná. O homem, que faz uso de tornozeleira eletrônica e estava sendo monitorado dentro do Projeto Trabalhando a Liberdade Com Dignidade, escreveu uma carta desesperada expressando um pedido de ajuda para internamento e, ao mesmo tempo, uma suposta intenção de atentar contra a própria vida.

O apelo por socorro não foi ignorado. Assim que a carta foi recebida, o diretor do Complexo Social, Sérgio Vicente da Silva, e o policial penal Marco Aurélio Herber agiram com rapidez, mobilizando recursos para localizar o indivíduo. Com o apoio de uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), o homem foi encontrado em um estado de surto, em posse de uma mochila que continha bebida alcoólica e uma corda.

Diante da gravidade da situação, foi necessário utilizar técnicas especiais para conter o indivíduo, realizadas por Marco Aurélio Herber, para que assim o rapaz pudesse receber o atendimento adequado. Após ser medicado, o apenado foi encaminhado para uma unidade de pronto atendimento, onde recebeu os cuidados necessários para sua estabilização.

“Assim que recebemos a carta e tivemos conhecimento de que este rapaz é monitorado, fizemos o rastreamento e fomos imediatamente ao local. Foi necessário imobilizá-lo para efetuar a intervenção. Ele portava uma mochila que possuía materiais que poderiam ser utilizados para atentar contra a própria vida. A monitoração foi muito eficaz para chegarmos rapidamente e evitar que o pior acontecesse a este apenado”, destaca o diretor do Complexo Social de Cascavel, Sérgio Vicente da Silva.

Este episódio evidencia a importância da atuação integrada das instituições de segurança e saúde em situações de emergência. A rápida intervenção da Polícia Penal, aliada ao suporte do SAMU, foi fundamental para evitar uma tragédia.

O incidente ressalta a necessidade contínua de apoio e acompanhamento aos apenados que enfrentam dificuldades psicológicas e sociais durante o cumprimento de suas penas.

“Quando acontecem casos como este, nós tratamos essas informações como emergência. Imediatamente ao recebimento destas informações, nossos policiais penais agem, pois cada minuto pode ser decisivo. Felizmente, neste caso registrado ontem, com a ação rápida da PPPR, foi possível impedir que um mal maior pudesse acontecer àquele indivíduo”, enfatiza o diretor da Regional Administrativa da PPPR em Cascavel, Thiago da Costa Correia.

O apenado recebeu alta nesta quinta-feira (13) e passará a contar com acompanhamento psicológico e assistencial pela equipe multidisciplinar do Complexo Social de Cascavel, demonstrando o compromisso das autoridades em oferecer suporte não apenas durante a detenção, mas também no processo de reintegração à sociedade.

Compartilhe o artigo
Follow:
O Portal XV Curitiba é um dos principais sites de notícias de Curitiba, capital do Paraná. Reconhecido por seu compromisso com a verdade e a integridade jornalística, o portal se dedica a cobrir todas as facetas da vida na cidade.