Três pessoas, entre elas duas mulheres, foram presas em flagrante, na quarta-feira (13/06), no momento que tentavam falsificar documentações para a venda de um terreno, no bairro Alto, avaliado em R$ 300 mil. A prisão aconteceu dentro de um cartório no Centro de Curitiba por policiais civis do 6º Distrito Policial.

De acordo com a polícia, o homem de 61 anos se apresentou como corretor e seria o mentor da organização criminosa. Já as mulheres eram apresentadas como proprietárias dos imóveis. “Elas alegaram que não o conheciam e foram até o cartório, pois receberiam R$ 300 cada uma pelo falso reconhecimento de firma”, falou o delegado responsável pelas investigações, Hormino de Paula Lima Neto.

A equipe chegou até o trio através de investigações da delegacia onde os policiais apuravam a participação do homem em outra fraude ocorrida no início do mês de maio deste ano, quando ele conseguiu fraudar uma procuração utilizando o mesmo “modus operandi” dando plenos poderes para vender um imóvel na área rural de São José dos Pinhais, avaliado em R$ 8 milhões.

Na delegacia, foi apurado ainda que o suspeito era procurado pela Justiça, tendo em seu desfavor um Mandado de Prisão expedido de pela 12a Vara Federal de Curitiba, devido a uma condenação pelo crime de moeda falsa. Todos confirmaram o crime informalmente.

O trio foi autuado pelos crimes de estelionato e falsidade ideológica. O homem permanece preso à dispisição da Justiça e as mulheres responderão em liberdade.

Comments

comments