Professor e otorrino, dois profissionais que devem andar juntos!

Neste fim de semana foi comemorado o Dia dos Professores.

Eles como qualquer pessoa podem apresentar alterações na área do nariz, ouvido e garganta, mas muitos apresentam algumas alterações mais facilmente.

 
1- Os professores que trabalham principalmente com crianças pequenas, podem ser afetados mais facilmente por infecções de vias aéreas como gripes e resfriados, pois nesta idade é muito comum as crianças terem de 6-8 infecções virais por ano e assim transmitir aos professores pelo contato próximo que eles têm entre eles.
 
2- Por serem considerados profissionais da voz, ou seja, dependem bastante do uso da voz em sua profissão, podem sofrer mais frequentemente dores de garganta como também alteração na voz. Estes problemas são decorrente do abuso vocal que é quando o professor fala por muito tempo sem o devido repouso vocal. Pode ser também quando eles,  gritam muito nas aulas por algum motivo ou simplesmente não tem uma técnica vocal adequada que envolve a respiração para suportar um número alto de aulas.
 
3- Podem apresentar sintomas de rinite como obstrução nasal, coriza, espirros e coceira de nariz e olhos e isto pode ser decorrente a má higiene da sala de aula, como também a exposição ao ar condicionado como também ao uso de giz, pois muitos têm alergia ao pó que sai do giz.
 
4- E dependendo da área de açāo do professores, alguns podem apresentar alteração auditiva, decorrente a exposição prolongada e/ou intensa de ruídos durante a sala de aula ou no próprio colégio e isto afetar a audição agudamente ou cronicamente.
 
Os cuidados são de identificar quais são os motivos que acometem cada professor,excluir ou pelo menos diminuir a exposição dos fatores que os prejudicam. 
 
Realizar alguns exames de rotina pelo menos uma vez ao ano como por exemplo a audiometria se for expostos a ruídos no trabalho e principalmente a videolaringoscopia que é o exame que avalia a cordas vocais e assim diagnosticar alguma lesão na laringe.
 
E por ultimo indicar um tratamento que pode ser fonoterápico, medicamentoso ou simplesmente de orientação.

À disposição:

 
Dr. Paulo Mendes Jr – CRM 22667
Otorrinolaringologista
Centro da Rinite do Hospital IPO – Curitiba/PR
tel: 41 – 3093 – 9796  / 41 – 3314-1500
Facebook e Youtube: Dr. Paulo Mendes Jr – Otorrino Curitiba

Comments

comments

Deixe um comentário