Doze pessoas foram presas durante uma operação policial deflagrada na manhã desta quinta-feira (12/07), pela Polícia Civil, com o objetivo de prender "punguistas" que agiam no Centro da cidade. A ação denominada “Tiradentes” foi desencadeada pelo 1º Distrito Policial da Capital. Um mulher encontra-se foragida.

De acordo com a polícia, a quadrilha agia principalmente no Centro da cidade e todos os presos são suspeitos de integrar uma organização criminosa envolvida em pequenos furtos e roubos na capital. A polícia acredita que eles faziam cerca de 10 vítimas por dia e atuavam a mais de um ano no local.

“Após a escolha da vítima, eles utilizavam força física, o conhecido “cavalo louco”, para que os demais integrantes da quadrilha pudessem simular que estavam ajudando a pessoa lesada, porém sem saber ela estava sendo furtada”, esclarece o delegado responsável pela ação, Cassiano Alfiero, completando que “naquele momento sem a vítima sentir perdia todos os seus pertences pessoais, como carteiras, celulares e dinheiro”.

Durante a ação, foram cumpridos 18 mandados judiciais, sendo dez de prisão temporária e oito de busca e apreensão, nos bairros Boqueirão, Xaxim, Bairro Alto, Cidade Industrial, Centro e Região Metropolitana de Curitiba (Pinhais e Almirante Tamandaré).

Na residência dos envolvidos, as equipes apreenderam vários celulares, além de um simulacro de arma de fogo. Os celulares serão periciados a fim de localizar ainda os receptadores dos objetos levados pelo bando.

O delegado ressalta ainda que foi através de três prisões realizadas no dia 9 de junho deste ano, que a polícia conseguiu identificar todos os envolvidos na ação criminosa. “Já vínhamos investigando a atuação desses suspeitos nas praças, porém com a prisão de Cleverson Correia Machado, 35 anos; Gabriel Henrique Rodrigues de Lima, 23 anos; e Wagner Alves Leme, 48 anos; conseguimos identificar os demais”.

Todos os suspeitos foram autuados pelos crimes de furto, roubo e associação criminosa. A maior parte já possuía passagem policial por crimes contra o patrimônio (furto e roubo). Agora, todos encontram-se à disposição da Justiça. O trio preso em junho também permanece preso.

A ação foi nomeada “Tiradentes” porque o bando atacava especialmente nas praças Tiradentes e Carlos Gomes. Cerca de 50 policiais civis da Divisão Policial da Capital (DPCap) participaram da ação que ainda contou com o apoio da Guarda Municipal, que realizou a segurança do perímetro dos locais e da Polícia Militar, que auxiliou no cumprimento dos mandados de busca e apreensão.

"Esse trabalho conjunto entre as forças de segurança é mais uma demonstração do nosso esforço diário para garantir mais segurança às pessoas que frequentam o Centro de Curitiba, além da presença constante de equipes da GM nas praças", disse o secretário municipal da Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel.

NOME E IDADE DOS ALVOS PRESOS:
Rodrigo Trevisan, 42 anos
Eros Marcos Alves, 37 anos
Noeli Aparecida Alves, 44 anos
Natan Vieira da Paz, 46 anos
Leonardo Luiz Mikes, 25 anos
Luiz Almeida Espinola, 31 anos
Eloir de Assis Correa Junior, 32 anos
Djalma Godoi Martinho, 53 anos
Ademílson Antônio Marcelino, 40 anos
Cleverson Correia Machado, 35 anos
Gabriel Henrique Rodrigues de Lima, 23 anos
Wagner Alves Leme, 48 anos

FORAGIDOS:
Lindacir Aparecida Alves, 41 anos

Comments

comments