Em entrevista para a revista GQ, o ator Bruno Gagliasso comentou as declarações preconceituosas que fez no Twitter em 2009. Ele afirmou que não pretende apagar seu passado e que mudou muito desde a época em que escreveu as mensagens.

No início de julho, Gagliasso foi criticado nas redes sociais por se posicionar contra o youtuber Júlio Cocielo, acusado de ter feito comentários racistas em sua conta no Twitter, mas ter em seu passado um histórico de declarações igualmente condenáveis.

"Consigo enxergar as coisas como antes não conseguia. Não me justifico, mas a gente cresce, amadurece, aprende. Não existe perfeição, isso é apenas uma idealização. Vivemos, sim, em uma sociedade machista, racista e hipócrita. Só consegui tomar uma consciência real de tudo isso com a chegada da minha filha", disse o ator, salientando o papel da sua filha Titi e da esposa, a atriz Giovanna Ewbank, nesse processo de amadurecimento.

"Viver a partir do que for verdadeiro. Se eu disse algo no passado que hoje me envergonho, não pretendo lidar com isso apagando o passado, mas lidando com ele hoje e sendo uma pessoa melhor sempre. Só encarando a verdade com a verdade que a gente evolui", finalizou o ator, que estará em O Sétimo Guardião, a próxima novela das 21h na Globo.

Comments

comments