Conecte-se conosco

Curitibanices

Mulheres têm apoio da Prefeitura para empreender em Curitiba

Publicado

em

Veranice Borges, 62 anos, se preparou durante dois anos abrir uma empresa de produção de pães, doces e salgados integrais. Primeiro, procurou o Espaço Empreendedor da Prefeitura para fazer cursos e se formalizar, Depois, participou do programa Bom Negócio. "Só depois, me senti confiante para começar a trabalhar formalmente”, conta a empreendedora, que montou o seu negócio em casa, no bairro Cachoeira.

A história de Veranice é um exemplo do avanço das mulheres no empreendedorismo de Curitiba. Hoje, elas representam 48,6% dos 98,9 mil microempreendedores individuais (MEIs) da capital. Em alguns setores, elas são maioria, representando 78% na atividade de cabeleireiro, 79,5% na de pequeno varejo de vestuário e acessório e até 96,3% em outros segmentos de tratamento de beleza, como manicure e depilação.

Avanço

De acordo com Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba, órgão lidado à Prefeitura e responsável pela política de empreendedorismo da cidade, o avanço das mulheres tem sido marcante. “Boa parte delas tem o próprio negócio como objetivo, mas há também uma parcela significativa de mulheres que buscam se tornar MEI por necessidade e acabam ‘se encontrando’ como empreendedoras”, salienta.

Cris destaca ainda que, na Agência Curitiba, as empreendedoras têm total apoio do município para abrir o negócio e crescer. “Nos Espaços Empreendedor da Prefeitura, as mulheres contam com serviços gratuitos para formalização como MEI. Além disso, podem participar dos cursos oferecidos em parceria com o Sebrae  e também do programa Bom Negócio – Vale do Pinhão, de capacitação empresarial, e do prêmio Empreendedora Curitibana, de valorização de iniciativas femininas”, acrescenta ela. A edição 2019 da premiação será lançada nesta sexta-feira (8/3), Dia Internacional da Mulher, pelo prefeito Rafael Greca.

Letícia Justus, coordenadora dos Espaços Empreendedor, reforça que, nas oito unidades da Prefeitura, todos os serviços de apoio aos MEIs são gratuitos, como a formalização ou encerramento da empresa, a emissão de alvará e a realização da declaração anual. Além disso, a pessoa pode obter informações contábeis do negócio, como débitos em aberto e formas de quitação.

 


 

Dicas para microempreendedoras

Trabalhar como empreendedora em casa ajuda a reduzir custos com a empresa e, no caso de algumas mulheres, facilita o dia a dia, por conta dos afazeres domésticos e com os filhos. Essa escolha, no entanto, pode causar alguns riscos. A seguir, cinco dicas de Letícia Justus, coordenadora dos Espaços Empreendedor, da Prefeitura, para evitar problemas: 

  1. Não é folga: avise aos familiares que é trabalho, mesmo sendo em casa. Não dá para ficar interrompendo ou ajudando nos afazeres domésticos.
  2. Estabeleça uma rotina: tenha hora para começar o expediente e para as pausas ao longo do dia. Também marque horário para encerrá-lo.
  3. Tenha um espaço para trabalhar: monte seu escritório longe dos lugares por onde os outros moradores circulam.
  4. Upgrade nos serviços: contrate uma linha de telefone ou internet mais veloz.
  5. Programe reuniões fora de casa para que você possa se relacionar com outros profissionais e sair da rotina.

Cadastre-se gratuitamente em nossa newsletter
Cadastre o seu email
I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )
We respect your privacy

Comments

comments

AJUDE O XV!

PARCEIROS

TOPS DA SEMANA