Quase todas as estações-tubo de Curitiba estão iluminadas com lâmpadas LED. A Urbanização de Curitiba S/A (Urbs), responsável pelo transporte público da cidade, começou em março deste ano a troca das lâmpadas fluorescentes pelas de tecnologia LED, mais econômicas e duráveis.

A substituição já foi feita em 80% das 389 estações-tubo onde passageiros das linhas diretas (ligeirinhos) e dos expressos (biarticulados) embarcam e desembarcam diariamente. O serviço não se limita apenas a substituir uma lâmpada por outra. Em cada estação é preciso refazer a instalação elétrica, com nova fiação adaptada à tecnologia.

“Fazemos as trocas gradativamente para aproveitar as lâmpadas fluorescentes que ainda estão dentro da vida útil, evitando o desperdício do material que ainda tem condições de uso”, disse o gerente da Unidade de Manutenção do Transporte, Marcelo Ekermann.

Com a substituição das lâmpadas, a expectativa é diminuir em 30% o consumo de energia elétrica das estações-tubo e reduzir a despesa mensal, que era de aproximadamente R$ 45.000,00. Além de consumir menos e iluminar mais, a lâmpada LED não contém mercúrio, não emite calor e nem raios ultravioleta.

Menos reclamações

Depois que a Urbs começou as trocas de lâmpadas, o número de reclamações a respeito das estações-tubo caiu de 65, registrados em março, para 37, em maio.

Os relatos de reclamações são enviados à Unidade de Manutenção pelo Centro de Controle e Operações (CCO), por cobradores, pela Ouvidoria da Urbs e pela Central de Atendimentos 156. “Certamente a diminuição das queixas já é um reflexo da nova iluminação”, afirma Ekermann.

Comments

comments