De 14 a 16 de setembro, o Teatro da Caixa, em Curitiba, recebe a peça "Guerrilheiras ou Para a Terra não há Desaparecidos", que fala sobre a Guerrilha do Araguaia, episódio da História do Brasil que ainda não foi devidamente explicado após 40 anos, sob a perspectiva feminina.

O conflito, que ocorreu entre 1972 e 1975, foi esmagado pela ditadura militar com a execução de vários integrantes e é uma das cicatrizes que continuam abertas dentro da sociedade brasileira.

De acordo com Gabriela Carneiro da Cunha, atriz e idealizadora do projeto, a peça procura compreender os aspectos e dialogar com um momento tão crucial da história brasileira, a ditadura militar.

"A pesquisa começou em 2013, ano definitivo também para a atual situação do país. Em 2014, o golpe militar completou 50 anos. Era um momento fértil para repensar todo esse processo político brasileiro. Hoje, ainda estamos vivendo resquícios desse momento, inclusive, com apelos de uma parte da sociedade pela volta da ditadura. Durante a pesquisa sobre os desaparecidos, encontrei as guerrilheiras do Araguaia e aí me apaixonei por elas, por suas histórias e sua coragem”, explica Gabriela.

Fotos: Elisa Mendes

A direção é de Georgette Fadel e dramaturgia de Grace Passô. Os ingressos estarão disponíveis a partir deste sábado (8/9), com preços a partir de R$15 (meia).

Ficha técnica

Idealização: Gabriela Carneiro da Cunha

Direção: Georgette Fadel

Dramaturgia: Grace Passô

Elenco: Carolina Virguez, Sara Antunes, Daniela Carmona, Mafalda

Pequenino, Fernanda Haucke, Gabriela Carneiro da Cunha.

Direção audiovisual e colaboração musical: Eryk Rocha

Direção musical: Felipe Storino

Cenografia: Aurora dos Campos

Iluminação: Tomas Ribas

Figurinista: Desirée Bastos

Consultora corporal (anjo da guarda): Daniella Visco

Assistente de dramaturgia: Gabriela Carneiro da Cunha

Assistente de direção: Julia Ariani

Assistentes de áudiovisual: Juliana Saldanha e Renato Vallone

Assistentes de figurino: Raquel Novaes, Rebeca Banus, Bidi Bujnowski

Operação de som: Bruno Carneiro

Operação de luz: Jimmy Wong

Operação de vídeo: Bruno Carneiro

Produção: Núcleo Corpo Rastreado

Assessoria de imprensa Curitiba: De Inverno Comunicação

Conheça o site do Stereo Pop e fique por dentro das principais novidades do mundo do cinema, séries, música, shows e muito mais!

Comments

comments