Apaixonados por sorvete, e por Ben & Jerry's (claro!), preparem -se, porque chegou a hora do Free Cone Day! Todas as sorveterias e quiosques do sorvete mais pedaçudo do pedaço estarão preparadas para o tradicional evento de distribuição gratuita de casquinha: o Free Cone Day.

 

Um evento histórico

O primeiro Free Cone Day aconteceu em 1979, nos Estados Unidos, um ano após a abertura da primeira loja. Naquela época, era muito incomum uma empresa compartilhar, em vez de só vender, seu produto. Mas para Ben e Jerry também era muito importante agradecer a dedicada e amorosa comunidade por ajudá-los no primeiro ano de negócio. Hoje, 40 anos depois, a Ben & Jerry já distribui mais de um milhão de bolas de sorvete em mais de 35 países todo mês de abril.

 

 

A data anual demonstra que devolver à comunidade é tão doce quanto sorvete grátis. "Envolver e agradecer às comunidade não só faz parte dos pilares de negócios, como também é algo no qual adoramos nos envolver. É incrível reconhecer o que podemos fazer juntando nossos fãs, nossos valores e, claro, muito sorvete", ressalta André Lopes, diretor da marca no Brasil.

 

 

"Defenda os Corais da Amazônia"

Ao longo dos seus 40 anos, a marca herdou de seus fundadores, o Ben e o Jerry, a paixão e a vontade de tornar o mundo um lugar mais justo para todos, o que fez com que a marca se espalhasse pelos países sempre carregando suas missões de produto (com ingredientes naturais, alta qualidade e sem emulsificantes), econômica (por meio de práticas de comércio justo dentro de uma cadeia produtiva rentável e próspera para todos os envolvidos) e social, apoiando causas como LGBT+, igualdade racial e apoio aos refugiados ou causas climáticas, como as questões de aquecimento global, ocupação dos espaços públicos e mobilidade urbana. Por isso, além da diversão, o Free Cone Day  também é um momento de reflexão e conscientização das pessoas sobre assuntos sociais e ambientais relevantes para a marca. Este ano, a Ben  & Jerry's estará com o Greenpeace Brasil defendo a proteção dos Corais da Amazônia.

 

Em 2017, o Greenpeace iniciou uma campanha contra a exploração de petróleo na Bacia da Foz do Rio Amazonas, próximo a um sistema de recifes de corais cuja ocorrência era altamente improvável. Revelado ao mundo em 2016, especialistas já o consideram uma das maiores descobertas da biologia marinha da última década. O risco de um vazamento de óleo é ameaça aos recifes e sua abundante vida marinha e às comunidades na costa norte do Brasil. Mais de 1,8 milhão de pessoas já assinaram uma petição e cientistas renomados escreveram uma Carta Aberta em defesa da proteção desse ecossistema.

 

De abril a maio deste ano, o Greenpeace realiza uma nova expedição científica com seu navio Esperanza na região dos Corais da Amazônia, em locais nunca vistos antes, para revelar novas imagens e entender melhor as características desse bioma único. As descobertas podem reforçar para as empresas e para o governo brasileiro o que está em risco caso um vazamento de petróleo aconteça ali. Após três tentativas rejeitadas pelo Ibama, as empresas petrolíferas buscam a licença ambiental para começar suas atividades ainda neste ano

 

Este ano, os voluntários do Greenpeace estarão presentes no dia 10, nas filas mais animadas do Brasil, para convidar as pessoas a colaborarem com a petição vigente. Ela pode ser assinada online, no link: www.greenpeace.org.br/defendaoscorais.

 

 

Curitiba:

Ben & Jerry's Park Shopping Barigüi

Local: Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 600 – Mossunguê

 

Comments

comments