O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso pela Operação Lava Jato, presta depoimento nesta terça-feira, 5, como testemunha de defesa do ex-governador fluminense Sérgio Cabral (MDB). Preso desde novembro de 2016, Cabral é acusado, entre outros crimes, de liderar organização criminosa que teria desviado até R$ 1 bilhão entre 2007 e 2014.

O depoimento, dado ao juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio, está marcado para começar às 10h, por videoconferência. É a primeira fala pública do ex-presidente, preso em Curitiba desde 7 de abril pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A pena é de 12 anos e um mês de prisão.

O ex-presidente vai ser testemunha em uma ação que investiga propinas para membros do Comitê Olímpico Internacional favorecerem a escolha do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas de 2016, em detrimento de cidades como Madri, Tóquio e Chicago.

Relembre

Preso desde novembro de 2016, o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB) é acusado de coordenar uma organização criminosa que atuou em setores como transportes, saúde e obras em seus dois mandatos como governador (2007-2014) e movimentou mais de R$ 1 bilhão em propinas, segundo a Procuradoria da República.

Em 30 de maio, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) confirmou a condenação do ex-governador e manteve a pena em 14 anos e 2 meses, sendo essa a primeira condenação em 2.ª instância do emedebista. A defesa de Cabral diz que vai recorrer nas Cortes de Brasília.

 

Comments

comments