Sim, ele está de volta. Símbolo dos anos 80, que começou sua trajetória lá em 1987, com O Predador, protagonizado por ninguém menos que Arnold Schwarzenegger. O filme foi um sucesso e logo se tornou um ícone da cultura pop. Com o passar do tempo vieram sequências, como O Predador 2 – A Caçada Continua de 1990, Alien vs Predador de 2004, Alien vs Predador 2 em 2007 e o último, Predadores de 2010. Podemos dizer que a franquia começou bem, mas foi se perdendo e cansando pelo caminho, com críticas positivas para uns e (bem) negativas para outros. Eis que em 2018, nos aparece um novo filme, cujo nome é o mesmo que o primeiro, lá de 87. Há quem diga, e eu concordo, que o primeiro filme da franquia é o melhor dos 5 filmes que haviam sido feitos até então. E podemos dizer que o 6° e atual é tão bom quanto aquele. Creio que a franquia Predador tenha se encontrado com este filme, e isso veio em boa hora, já que agora a Fox Filmes (produtora do filme) fechou recentemente sua venda para a Disney e o futuro de seus filmes podem (e devem) ser bons, incluindo Predador. 

O que fez o primeiro filme ser um sucesso está de volta nesta versão de 2018: violência, militares e suas piadas bobas, selva e claro, muita ação. Mas desta vez, o protagonismo é dividido, e não fica focado em apenas um. Claro que o ator Boyd Holbrook (que interpreta Quinn McKenna) tem um destaque maior na trama, mas o ótimo ator mirim Jacob Tremblay (filho de McKenna) e a atriz Olivia Munn (que interpreta Casey Bracket) também tem seus momentos. Cabe ao ator Sterling K. Brown (interpretando um cientista do governo) ser praticamente o vilão do filme, embora em alguns momentos, ele pareça pesar para o bem. A trama acompanha o fuzileiro Quinn McKenna, que em uma de suas missões, acaba dando de cara com o Predador. E o governo, querendo acobertar a situação, o trata como "louco" e o manda para um grupo de reabilitação, junto com outros caras também considerados com problemas psiquiátricos. Mas antes de ser pego, McKenna consegue enviar alguns itens do próprio Predador para casa, e é aí que a trama acontece e se desenrola. O filme tem ação do primeiro ao último minuto, o que é ótimo em certo ponto, mas ruim em outro, porque acaba não construindo bem seus personagens. Mas para os que pedem muita ação neste tipo de filme, ainda mais por já saber como funciona e saber quem é o Predador, não poderão reclamar. Tem muita ação. Para os oitentistas apaixonados de plantão, o filme também abusa de referências. Desde aquele tema clássico do filme tocando, a menções aos acontecimentos dos filmes anteriores. O humor também está presente, o que o torna divertido e tira um pouco da tensão que geralmente teria. O filme aparenta e até tenta ter alguns momentos de filme de terror, mas acaba sendo leve a ponto de não ser considerado como um.

O roteiro do filme é simples, mas honesto. O diretor Shane Black quis trazer vários elementos que deram certo no passado e tentou mesclar com a atualidade, e acabou dando certo. O que atrapalha um pouco, é o que eu já disse brevemente acima. O desenrolar da trama é tão rápido, que os personagens não tem muito tempo para mostrar mais de si, e acabam ficando presos em sub-tramas não tão bem resolvidas. Pode parecer até ironia falar isso em um filme do Predador, mas se tivessem tirado um pouco de ação e focado mais no desenvolvimento dos personagens, talvez o filme teria se saído ainda melhor. O filme também apresenta uma novidade dentro da própria história que conhecemos e demonstra que ainda há muito mais para descobrirmos sobre o universo do Predador. E por falar nisso, o filme deixa claro que haverá uma continuação desta nova história. A última cena do filme é quase que uma cena pós-créditos, antes dos créditos. E sabe o mais legal deste novo O Predador? É que os que acompanharam e se tornaram fãs dos primeiros filmes lá dos anos 80, vão gostar tanto quanto essa nova geração. Os mais velhos vão se sentir saudosos e nostálgicos com o novo filme, por lembrar o primeiro. E os mais novos, que não viveram o ápice do primeiro filme, sentirão um gostinho de como é vivenciar a experiência de encontrar com o Predador, desta vez, com um bom filme. 

O Predador já está em cartaz nos cinemas de todo o Brasil. Assista ao trailer:

Comments

comments