A governadora Cida Borghetti anunciou nesta terça-feira, 10, a retirada do projeto de reajuste do salário funcionalismo público. Em entrevista coletiva, Cida se referiu à atitude “eleitoreira”, “irresponsável” e “inconstitucional” dos deputados que forçaram a barra para que o índice saísse do 1% proposto e fosse de 2,76%. “Muitos desses deputados, inclusive, votaram por reajuste reajuste zero na aprovação do orçamento”.

Cida lembrou que quando chegou ao governo não havia previsão de reajuste e que depois de um estica e puxa conseguiu chegar ao 1% que se mostrava possível sem comprometer as contas do governo.

“A responsabilidade com mais de 11 milhões de paranaenses”, disse ela, não lhe permite deixar que a oposição faça a manobra para forçar os insustentáveis 2,76% neste momento. E que tem que “respeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal, não podendo colocar em risco o orçamento do Estado”. E lembrou dos os outros estados do Brasil que concederam aumento ao funcionalismo mesmo sem poder e não conseguiram bancar, entrando numa imensa crise que não comporta nem o pagamento em única parcela dos salários dos funcionários.

E para não politizar o tema, resolveu retirar a proposta de votação, guardar o recurso que já tem disponível (e que poderá ser aplicado de forma retroativa) e deixar a decisão do assunto para depois das eleições. Assim, ninguém poderá nadar no mar do populismo das causas.

 

Comments

comments