A intensificação de policiamento preventivo e ostensivo pela Polícia Militar proporcionou mais segurança aos foliões que estiveram nos primeiros festejos de Carnaval no Litoral nesta sexta-feira (09/02). Os maiores públicos foram registrados em Pontal do Paraná (30 mil pessoas), em Antonina (5 mil) e Morretes (2 mil), mas mesmo com a concentração de veranistas a PM promoveu ações que resultaram em 15 suspeitos encaminhados e oito Termos Circunstanciados lavrados (dos quais três por perturbação do sossego). Mais de 400 pessoas foram abordadas em todas as áreas. O balanço abrange ações desde às 18h de sexta-feira (09/02) até às 6 horas de sábado (10/02).

Em Pontal do Paraná o carnaval transcorreu normalmente sem ocorrências relevantes apesar de aglomerar 30 mil pessoas próximas aos trios elétricos nos balneários de Praia de Leste, Ipanema e Santa Terezinha. “Tivemos um dia calmo de carnaval, as pessoas ainda estavam chegando ao litoral, mas a expectativa para os próximos dias é de mais público”, disse o capitão Hericson Augusto Cruz de Paulo, Comandante da subárea de Pontal do Paraná durante o Verão. 

Por volta das 2h30 a PM, por meio do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e de policiais militares do 9º Batalhão, do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e do Verão Paraná fizeram uma grande abordagem às pessoas que estavam em frente e nas imediações de bar localizado na orla de Shangrilá.

“Recebemos denúncias de que crianças e adolescentes estavam nas imediações do bar, possivelmente consumindo bebidas, além de reclamações por perturbação do sossego, e seguimos com vários policiais para verificar a informação. Abordamos simultaneamente 250 pessoas, dispersamos e destituímos a bagunça e encaminhamos sete crianças e adolescentes ao Conselho Tutelar”, avaliou o capitão.

Ao todo em Pontal do Paraná, em abordagens distintas, três pessoas foram presas. Ainda em Pontal do Paraná foram lavrados dois Termos Circunstanciados (TCs), recolhidos seis veículos e feitas 12 autuações de trânsito.

Outro ponto do litoral com destaque foi Antonina, onde a atuação da Polícia Militar ocorreu por meio de policiamento a pé para reforçar a presença próximo aos foliões e para atender situações que surgissem em meio à multidão. O evento seguiu das 23 horas às 2h30, quando o som foi desligado conforme acordo previamente estabelecido entre a corporação e a prefeitura municipal. Aproximadamente 5 mil pessoas estiveram na avenida principal para curtir as bandas no primeiro dia de Carnaval.

Houve policiamento a pé por toda a área feito pelos cadetes da Escola de Oficiais (EsO) da Academia Policial Militar do Guatupê (APMG) juntamente com os militares estaduais do 9º Batalhão. A festa iniciou-se às 23 horas e seguiu até às 2h30. Durante todo o período do evento houve apenas três acionamentos à PM.

“O Carnaval de Antonina foi muito tranquilo, não tivemos ocorrências graves, apenas o registro de dois termos circunstanciados, sendo de uma menor por briga [rixa] e outro por desacato após início de tumulto”, disse o capitão Ivan Luiz Matsuzava, Comandante da subárea de Antonina durante a temporada.

Morretes, também cidade com tradição no carnaval. Recebeu policiamento preventivo feito com o reforço de equipes do Batalhão de Patrulha Escolar Comunitária (BPEC) em apoio ao 9º Batalhão, o que trouxe mais presença da corporação durante a festa de carnaval que ocorreu na praça central da cidade e reuniu aproximadamente 2 mil pessoas.

Os festejos iniciaram-se por volta de 23 horas, terminaram às 2h30 e a dispersão ocorreu sem registros de tumultos e depredações. Houve apenas dois acionamentos à PM de situações corriqueiras. As equipes atuaram em pontos específicos e fizeram abordagens a pessoas suspeitas. Não houve prisões ou apreensões de materiais ilícitos. “Tudo transcorreu de maneira pacífica e tranquila, as pessoas apresentaram comportamento respeitosos e adequados, não houve incidentes e esperamos que continue assim”, afirmou tenente Sérgio Augusto Ferreira Domingues, Comandante da Subárea de Morretes durante o carnaval.

PLANEJAMENTO – Além de Pontal do Paraná e Antonina, a PM reforçou o policiamento nos outros municípios litorâneos num esforço para inibir a criminalidade e proporcionar mais segurança aos foliões. Além do efetivo de mais de mil policiais militares que já atuam pelo Verão Paraná 2017/2018, outros 240 estão na costa leste para complementar as ações preventivas de segurança pública.

O trabalho da PM é por meio de ações por terra, mar e ar, nas áreas urbanas (residenciais e comerciais) e rodoviárias com blitzes, patrulhamento aéreo e aquático e ações ostensivas a pé e motorizados. Os trabalhos são coordenados pelo 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM), pertencente ao 6º Comando Regional da PM (6º CRPM) e conta com apoio de diversas outras unidades da PM.

Em Paranaguá não houve contagem de público e não houve ocorrências relevantes relacionadas ao carnaval.

O município de Matinhos teve policiamento reforçado nas principais vias da cidade, mas não houve eventos com grande concentração de público. Ainda assim houve atendimento a quatro ocorrências de perturbação de sossego, das quais três resultaram em lavratura de Termo Circunstanciado (TC). A atuação preventiva no município proporcionou mais tranquilidade para quem chegava da Capital e do Interior do estado e neutralizou atividades delituosas.

Fonte: PMPR

Comments

comments