Estadão Conteúdo
 
Quatro pessoas foram presas em fragrante nesta quinta-feira, 22, por estarem envolvidas na produção e na venda de ovos de chocolate com maconha adicionada ao produto. As prisões foram pela manhã em uma residência de Gravataí, na Grande Porto Alegre.

As investigações, da Delegacia do Narcotráfico da Polícia Civil, duraram 45 dias. No local, policiais apreenderam 16 caixas de ovos de Páscoa, tamanho grande, preparados à base de maconha. Os produtos estavam prontos para serem distribuídos para outras regiões do Estado. Cadernos com anotações contendo receitas de como preparar os doces e as doses de entorpecentes indicadas também foram apreendidos pelos agentes.

Para a clientela, considerada VIP, cigarros de maconha já preparados para o consumo eram entregues junto com o ovo de Páscoa como uma espécie de brinde. O recheio de "trufa", por exemplo, era composto com manteiga de maconha, leite condensado e uma pequena dose de absinto (bebida destilada).

As "trufas" eram comercializadas no valor de R$ 7 e os ovos de Páscoa, R$ 45. Os clientes faziam os pedidos pela internet.

 

Comments

comments